Arteterapia

O que é Arteterapia?

A Arteterapia é um processo terapêutico que utiliza a arte, em toda a sua abrangência, como instrumento de conexão entre o mundo interno e externo do indivíduo.

Além disso, é um caminho através do qual cada indivíduo pode encontrar possibilidades de expressão para, através de técnicas e materiais artísticos, processar, elaborar e redimensionar suas dificuldades na vida.

É um campo de interfaces com especificidade próprias, pois não se trata de simples fusão de conhecimentos de arte e psicologia.

Isso significa que não basta ser psicólogo e “gostar de arte” ou ser artista ou arte-educador e gostar de trabalhar com pessoas com dificuldades específicas.

A formação em arteterapia, além das matérias de arte e psicologia necessárias, compreende também um corpo teórico e metodológico próprios, que abrange conhecimentos da história da arteterapia, dos processos psicológicos gerados tanto no decorrer da atividade artística como na observação de trabalhos de arte e das relações entre processos criativos e processos terapêuticos com diferentes materiaistécnicas.

A prática da Arteterapia vincula-se a diferentes campos de atuação ligados às áreas de Saúde, Educação e Artes. A formação do profissional depende de seu campo de atuação.

Hoje a ARTETERAPIA JÁ VEM SENDO APLICADA  NO SUS DE ACORDO COM A PORTARIA ABAIXO:

http://www.lex.com.br/legis_27357131_PORTARIA_N_849_DE_27_DE_MARCO_DE_2017.aspx

 

Como saber se alguém necessita de um tratamento com Arteterapia?

 

A Arteterapia é muito indica para pessoas que não conseguem falar abertamente de seus conflitos, nomear suas angústias.  Lançando mão de somatizações no corpo e  mudanças bruscas de comportamento  para mostrar que algo não vai bem. Se a família não consegue ajudar a pessoa a sair de seus sintomas e percebe que ela não está feliz em sua vida diária, vale a pena procurar um profissional para uma entrevista inicial.

 

 

Por que utilizar a arte na terapia com crianças e adolescentes?

A linguagem não-verbal da arte acessa o mundo da criança e do adolescente que, geralmente, têm dificuldades de nomear suas angústias, seus medos, suas raivas, seus desejos. A materialização destes sentimentos através da produção artística faz com que haja um distanciamento dos mesmos, podendo ser trabalhados e transformados de uma maneira mais prazeirosa e eficaz.
Fazer arte em um espaço terapêutico não é aprender técnicas e regras para fazer coisas bonitas, objetos úteis ou quadros para pendurar em casa. A arte funciona como uma forma de se conectar com o mundo interno do sujeito, com o que ele tem de mais autêntico, a partir de sua fonte criativa.
No mundo em que vivemos, crianças e jovens são muitas vezes submetidos a um fazer incessante. Fora do horário escolar têm uma série de atividades que acabam por minar o espaço da brincadeira, do não fazer, da calma, da conexão com o ser.

Muitas vezes esse mínimo espaço do brincar é preenchido totalmente por jogos eletrônicos e programas de TV, deixando seus corpos parados, passivos, criando pouco ou quase nada. A criatividade e a identidade vão sendo esquecidas, anestesiadas, e, aos poucos, podemos observar um mundo igual, com pessoas que se vestem iguais, que buscam o mesmo tipo de corpo e que não aceitam as diferenças.

A doença é um sinal da falta de conexão interna. Ela nos mostra que algo vai mal, que de alguma forma não estamos atuando no mundo a partir de nós mesmos. A arte, neste aspecto, pode ser transformadora. Ela nos conecta com a nossa fonte criativa, ela materializa conteúdos internos e os transforma. O arteterapeuta é um facilitador do processo de auto-conhecimento, ajudando o indivíduo a desenvolver seu universo sensorial, sua consciência corporal, sua capacidade de representação e construção.

A partir de que idade a criança pode ser atendida por um arteterapeuta?

Não há uma idade definida. Quando a criança é muito pequena pode-se optar por uma arteterapia familiar. Muitas vezes o sintoma de uma criança é um sinal de que a dinâmica familiar está com algum ponto em desarmonia. O trabalho com a família é maravilhoso, pois tira da criança a carga de que ela é a única que tem algo “errado”. Todos são envolvidos no processo de transformação e de descoberta de si mesmo e da família como um todo.

Quando pode ser feito um encaminhamento de uma criança ou adolescente por um profissional da área de Educação e Saúde para uma Arteterapia?

Sempre que o profissional sentir que há um sofrimento psíquico que necessite da ajuda de um psicólogo. O arteterapeuta diferencia-se de um terapeuta convencional apenas por se utilizar de recursos artísticos como facilitadores do processo terapêutico.

 

É preciso aptidão artística para quem procura Arteterapia?

De forma alguma. Muitas vezes o conceito de arte é reduzido ao desenho e à pintura em papel. A arte é muito mais que isso. O arteterapeuta trabalha com diversos recursos expressivos, tais como: técnicas gráficas, pintura com diferentes materiais, colagem, modelagem em argila, massas caseiras, massa corrida e gesso, tecelagem, criação com sucatas, construção e criação de objetos sensoriais, artes cênicas, música, dança. Uma pessoa que ainda não tem “intimidade” com a arte, que não tem conhecimento de seus conceitos, pode usar sua criatividade de uma maneira mais livre, fluente e espontânea. Quando isso acontece, crianças e jovens descobrem o prazer em fazer arte. Sua relação com a arte acontece em um espaço sutil, aonde são desenvolvidas as intuições, sensações e emoções.

 

MARQUE UMA CONVERSA GRATUITAMENTE – LIGUE PARA O ATELIÊ TERAPÊUTICO 21-99913-4566