crianças criativas precisam de arte para expressar seu potencial

crianças criativas precisam de arte para expressar seu potencial

criatividade é saúde

 

Criança é  expressão

No entanto, muitas estão  sendo sufocadas, na sua espontaneidade, por uma rotina que inclui muita medicação. A terapia livre de químicos é defendida por muitos especialistas justamente porque continua fazendo efeito. A Arteterapia é uma excelente terapia integrativa e complementar e muitas vezes até a única terapia por surtir muitos bons resultados.

De acordo com levantamentos estatísticos, uma criança inquieta, que na escola mal pára sentada na cadeira, é uma forte candidata a receber um diagnóstico comum no Brasil: Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH), tratado, na maioria dos casos, com remédios tarja preta. Segundo a professora do Departamento de Pediatria da Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp, Maria Aparecida Moysés,  ocorre muitos  diagnósticos precipitados do TDAH (Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade), com a prescrição de medicamentos que podem,  inclusive, mascarar o diagnóstico de outras doenças. Muitos profissionais deixam de diagnosticar  outras questões e colocam tudo no gavetão do TDAH,  diz a Pediatra. Ela ainda adverte que o estado de “atenção” produzido pela ritalina não é o efeito terapêutico dela, mas uma reação adversa.

 

Além disso, o diagnóstico de hiperatividade pode imprimir um rótulo à pessoa que muitas vezes leva ao estigma.

E, não é possível sedar o sofrimento. A arte pode ser um excelente canal para expressar esta angústia.

 

Sobre o Autor

Lou Fernandes administrator

Deixe uma resposta