AS CONCHAS E SEU PODER MÁGICO

AS CONCHAS E SEU PODER MÁGICO

 SOBRE CONCHAS

o valor sagrado das conchas

por Mirella Faur

As conchas fazem parte dos processos evolutivos naturais do planeta. Ao longo de milhões de anos elas têm se modificado e evoluído de várias maneiras. Desde os tempos mais antigos as conchas foram usadas pela humanidade como recipientes, utensílios de cozinha, ferramentas, adornos, dinheiro, objetos mágicos, ritualísticos e curativos. Por viverem próximo ao mar, sintonizados com o som das ondas e as marés, os homens primitivos consideravam as conchas como presentes das Divindades do Mar e as usavam para sua proteção e cura.
Neste momento do ressurgimento da energia da Deusa e do realinhamento da humanidade com os ritmos, forças e elementos da natureza, o uso das conchas pode beneficiar as pessoas, equilibrando as polaridades feminina e masculina. Como aspectos palpáveis da energia da Deusa, as conchas podem se tornar nossas parceiras para trazer harmonia e suavidade para a nossa vida.


As conchas constituem uma maravilhosa fonte de energia calmante, retirando a tensão e o estresse do corpo. Elas contêm em si a energia poderosa, porém sutil da água dos oceanos que banham o nosso planeta e podem nos ajudar a recriar a harmonia em nossas mentes e nossos corpos. O seu padrão energético sugere movimento e fluidez, por isso elas relembram às nossas células como retornar ao nosso ritmo natural, desbloqueando a energia estagnada. O estresse cria tensões e contraturas em nosso corpo, restringindo o movimento celular. Através do relaxamento, o fluxo energético volta à normalidade. Quanto mais demorado o estado de tensão, mais difícil torna-se para o corpo lembrar o seu estado natural.
Os oceanos cobrem 70 a 80% da superfície do planeta; nossos corpos físicos são constituídos de 70 a 80% de água. Por isso sofremos uma enorme influência do elemento água e as conchas podem atuar como catalisadores para que o nosso corpo retorne ao seu fluxo natural, semelhante ao do oceano.
Há vários tipos de energia irradiada pelas conchas de acordo com seu formato. A “energia radiante” é emitida pelas conchas bivalves e as dos mexilhões, vieiras, ameijoas, ostras, berbigão, lapas, corais, ou seja, as variedades que tem linhas ou arestas irradiando do centro. Este tipo é usado para remover bloqueios energéticos e aumentar o fluxo de energia.

A “energia espiralada” é emitida pelos búzios, múrice, gastrópodes, tritões, caramujos etc. ou seja, as variedades que são retorcidas ou enroladas ao redor de um centro em um padrão espiralado. A direção da espiral é importante para a finalidade. Para produzir modificações usa-se o sentido anti-horário, mas se quiser aumentar o fluxo de energia focaliza-se o sentido horário. O sentido da espiral é percebido pela posição em que se olha a concha segurando-a pela ponta ou pela base.


Antes de começar a usar uma concha é necessário estabelecer um contato com seu padrão energético. Segure a concha olhando-a sem focalizá-la (o assim chamado “olhar macio”). Tome algumas inspirações profundas e permita a formação de imagens ou ideias em sua tela mental. Comece a se comunicar com o ser elemental que reside na concha, fazendo-lhe perguntas e pedindo-lhe orientações sobre as modalidades de uso.
A chave para estabelecer esse contato é a abertura e a receptividade interior, confiando nos laços energéticos que existem entre todos os seres, independente do seu reino ou nível de consciência.

* artigo publicado originalmente no Almanaque Mágico 1997
editora Forças Ocultas

Sobre o Autor

Lou Fernandes administrator

Deixe uma resposta